Pokémon TAG

Ano passado eu comecei uma maratona Pokémon. Descobri que aqueles episódios de vinte minutos são viciantes, divertidos e envolventes - eu realmente me importei com a jornada Pokémon do Ash. Descobri que acho a Clefairy a pokémon mais fofinha e linda do universo e que adoro o Bulbassauro. Decorei a música da abertura (Pokémon, temos que pegarrrr) e o discurso da Equipe Rocket sempre era um dos meus momentos favoritos. 

Depois de todo esse vício, fiquei super feliz quando vi uma TAG sobre Pokémon. Vi no blog My Dear Library. Não sei onde a TAG se iniciou (se alguém souber, me avise, por favor), mas achei tudo maravilhoso. 

Então, Pokémon TAG, eu escolho você!




Pikachu - Um livro que te chocou 




Ensaio sobre a cegueira - José Saramago 


O romance do Saramago aborda uma epidemia de cegueira. O que aconteceria se todas as pessoas começassem a ficarem cegas? Como é um mundo onde ninguém enxerga? Os primeiros a ficarem cegos vão sendo levados para a quarentena e o que acontece lá é chocante. É o ser humano sendo levado ao extremo do desconforto e, a partir disso, agindo com crueldade, de um sadismo inexplicável. É um livro pesado. Há traição, ameaça, opressão, abuso sexual. Tudo escrito com aquele jeitinho único do Saramago - um escritor muito talentoso. E se você estiver preparado e quiser um verdadeiro choque do trovão, opte pelo combo livro + filme. O filme tem diretor brasileiro, Fernando Meirelles, atores ótimos (inclusive a princesa Julianne Moore) e é tão denso quanto o livro. Do tipo que me deixou sem saber o que falar, apenas pensando em quão pequenos os meus problemas eram perto dessa realidade tão crua. 


Squirtle - Um livro que te fez chorar




A culpa é das estrelas - John Green





Esse livro é narrado pela Hazel, uma garota, completamente adorável forte maravilhosa, que é paciente de câncer. A pedido da mãe, ela passa a ir em um grupo de apoio, onde conhece Gus, que também possui câncer. Os dois são fofos, gostam de ler, embarcam em uma aventura linda por causa do livro preferido da Hazel e dá vontade de chorar só de pensar neles. O livro é bem gostoso de ler, bem sensível e desperta muitas emoções. Como disseram: você vai rir, vai chorar e ainda vai querer mais. Pra quem quiser mais, sempre tem o combo choque de trovão (como foi citado anteriormente): tem filme e é maravilhoso. 

Okay? 



Charizard - Um livro que te deixou tão bravo que você queria colocar fogo nele




Até o dia em que o cão morreu - Daniel Galera



Esse gif do Charizard define exatamente o que eu senti lendo esse livro. A história é sobre um homem que mora em Porto Alegre e passa os dias bebendo cerveja. Um dia ele encontra um cachorro e decide levá-lo para casa. Além disso, ele conhece Marcela, uma modelo, com quem começa uma relação. Um dos pontos que me incomodaram. O personagem é irritante e a trata, apenas, como um objeto que ele pode usar casualmente. Até o cão ele trata com desdém. Há momentos em que ele bate nele. Não desmereço a escrita do autor, mas não senti empatia alguma por um personagem que, me pareceu, ter ideias e atitudes machistas. É aquela história: infelizmente já conhecemos tantos homens assim na vida real que fica foda aguentar até na literatura. Tô procurando mais representatividade feminina. 


Pidgey - Um local de um livro para onde você gostaria de voar




Macondo de Cem anos de solidão - Gabriel Garcia Márquez



O Gabo faz parte do realismo mágico, então imagina o que a gente pode esperar dessa cidade que ele criou? Tudo é incrível lá. Ciganos passavam com esteiras voadoras! Mas o que eu queria mesmo era voar na época do Mauricio Babilônia, um personagem que não importa onde estivesse, borboletas amarelas o acompanhavam. 


E uma das coisas mais bonitas que eu já vi em um casal na literatura: quando Mauricio e Meme se apaixonam, as borboletas passam a acompanhá-la também. Gente, o quão incrível são pessoas que são acompanhadas por borboletas sem parar? E todo mundo tá de boa com isso? Só em Macondo. 



Meowth - Um livro que você não compraria de novo 




Robinson Crusoé - Daniel Defoe





Eu sempre gostei muito de histórias em que pessoas ficam perdidas em ilhas. Eu amo Lost e O senhor das moscas. Mas não consegui gostar desse livro. Ele é todo o diário do Crusoé após cair em uma ilha e passar anos e anos sozinho. Achei um pouco maçante acompanhar o cotidiano dele construindo o abrigo e criando objetos com argila. 


Torchic - Um livro que te faz sentir quente por dentro





O amor nos tempos do cólera - Gabriel Garcia Márquez





Não sei nem o que dizer, apenas sentir. Meu escritor preferido escrevendo meu livro preferido do universo. Ele me deixa feliz e triste ao mesmo tempo. É a escrita mais poética e linda que eu já li. A história é sobre Florentino Ariza e o amor impossível, e que dura a vida inteira, que ele sente por Fermina Daza. O livro vai acompanhando a vida dos dois e é aquela coisa maravilhosa: tem muito realismo mágico, tem muita reflexão sobre amor, a vida e as emoções humanas. É um caleidoscópio de dor e lembranças. 


Psyduck - Um livro que te deixou confuso e desesperado por respostas

 

Todos os livros de Desventuras em Série - Daniel Handler




São treze livros de muito mistério, teorias, sociedades secretas, símbolos estranhos e perseguições. Já falei um pouco sobre a minha relação com essas três crianças nesse post. O que eu tava fazendo com treze anos? Procurando no Google, desesperada, respostas para os enigmas dessa série. E até hoje não entendi tudo, vou ter que reler. Recomendo demais. 


Jigglypuff - Escolha um personagem fraco que você não conseguiu evitar amar




Esther de A redoma de vidro - Sylvia Plath 




Não me senti 100% confortável em chamar um personagem de fraco, não sei se entendi direito o que isso significa. Não escolhi a Esther porque a acho fraca, pelo contrário, acho que ela é muito forte. Apenas a escolhi porque ela é uma personagem com problemas psicológicos sérios que colocam obstáculos em sua vida. 

Esse romance é extremamente denso. Esther é uma jovem que está fazendo um estágio em uma revista de moda em NY. Ao voltar para casa, ela começa a ter depressão. Há tentativas de suicídio, passagens em hospitais psiquiátricos e terapias a base de eletrochoques. É pesado. É a história de uma jovem que vai, lentamente, entrando em um estado de torpor. Ela se sente como se estivesse presa em uma redoma de vidro. 

Ainda pretendo escrever um pouco sobre esse livro, mas o que eu posso dizer é que eu gostei muito, porque tive uma identificação muito grande. A história de Esther é tocante e eu, em partes, a entendo. 


Pinlup - Um livro subestimado





Gone - Michael Grant



Eu já não via tanta graça em literatura infanto-juvenil até encontrar esse livro. Comecei sem expectativas e amei! É uma série que aborda um acontecimento muito estranho: do nada, todo mundo que tem mais de quatorze anos some, desaparece. Tudo fica nas mãos de crianças e adolescentes. E isso é muito interessante de acompanhar. São crianças liderando, com um McDonald's a disposição, tendo acesso à armas e carros. Pra mim, é quase como se fosse um estudo sociológico. É tipo um O senhor das moscas, só que na cidade. Bônus: algumas pessoas tem poderes. X-men feat. O senhor das moscas. Inclusive, algumas partes me chocaram tanto (tipo, crianças são realmente capazes de tantas crueldades? Várias reflexões sobre opressão com esse livro) que eu cogitei colocá-lo no lugar do livro do Saramago ali na seção de livros chocantes. Recomendo! Personagens interessantes e enredo bacana. 


Mr. Mime - Quantas pessoas você irá taggear e quem são elas




Todas


Quem gostou da TAG e estiver com vontade, sinta-se a vontade para fazer e, por favor, me mande o link, porque vou amar ler!

Amei responder, amei relembrar desses livros e, principalmente, de Pokémon, que eu tenho uma paixão enorme. E olhando esses gifs: que cores lindas. Nunca tinha reparado que esse anime é tão colorido e lindo. 

Espero que tenham gostado. Deixem nos comentários opiniões sobre os livros, seu pokémon preferido e se você também acha que super rola um clima romântico entre Clefairy e Pikachu. 

Bjs!


3 comentários:

  1. Sempre ouvi falar de Ensaio Sobre a Cegueira mas nunca soube, realmente, do que se tratava. Agora que eu sei, acho que preciso lê-lo e assisti-lo imediatamente!
    Também chorei com A Culpa é das Estrelas, e não foi pouco, haha. Um dos livros mais lindos que já li na vida, e os outros livros do autor não deixam nada a desejar também, viu? Se ainda não leu, leia! <3
    Tinha um exemplar de Robinson Crusoé na minha antiga escola e eu sempre quis lê-lo, mas tinha tantas leituras na frente que o ano acabou, eu mudei de escola, e ainda não o tinha lido. Outra coisa que me fez querer muito ler este livro é o fato de ele ser citado inúmeras vezes em um livro que eu gosto bastanta, o Fique Onde Está e Então Corra, do John Boyne (se ainda não leu este, eu recomendo muito também) mas, agora, sabe que não sei mais se quero ler? Eu, normalmente, leio resenhas de livros e comentários de livros mas não me baseio nelas para decidir se quero ler ou não a obra, mas com este livro acho que farei isso, pelo menos por enquanto, que eu não estou tão familiarizada com clássicos e, provavelmente. acharei o livro uma chatice.
    O Amor Nos Tempos de Cólera é um livro que eu também já ouvi falar e quero muito ler!
    Gone é uma das séries que está na minha lista de "quero ler" há milênios mas que nunca dá, ou porque tenho outros livros na fila (sempre furo haha) ou porque o box tá super caro =/
    Achei a TAG super bacana mas, como nunca assisti Pokémon, acho que vou deixar essa passar, rs.

    Abraço,
    milenaschabat.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ensaio sobre a cegueira é muuuuuito forte! Vale a pena!
      Nossa, também chorei muito!!! Nunca li os outros, você me indica um? :)
      Miga, acho super válido você ler! É bom tirar a nossa própria experiência pra saber se a gente gosta ou não. É bem clássico (tanto que li para a aula de Introdução aos Estudos Literários), tem bastante descrição sobre criação de objeto de argila,mas tem pontos interessantes sim! Fiquei curiosa sobre esse livro que você falou, vou procurar!
      O amor nos tempos de cólera é o meu livro preferidoooo, lê sim, viu? <3
      Gone vale muuuuuuuito a pena!!! :)
      Bjs

      Excluir
  2. Oi flor, tudo bem contigo ???
    Primeiramente tenho que dizer que fiquei suuuuper feliz por saber que você está (ou estava, fiquei confusa com o tempo e espaço agora, rsrsrs) assistindo Pokémon !!! Eu sempre fui apaixonada pelo desenho. Hoje não companho mais, mas quando ele ainda estava iniciando eu assistia todos os episódios, tinha decorado todos os nomes dos Pokémons, assistia todos os filmes e chorava com o filme do Mewtwo e em seguida do Lugia !!! Então você pode imaginar o quanto essa TAG fez com que saudade e bons sentimentos surgissem né ???
    Gostei bastante das suas respostas, inclusive, aproveitei e anotei alguns livros na minha listinha, livros que não conhecia ainda ou que sempre quis ler mas as vezes sumiam de minha mente ...
    Com relação a Desventuras em Série, acredita que até hoje eu não finalizei essa série ??? Quando eu era mais nova tinha começado a ler mas parei no terceiro livro e nunca mais li ... Estou fazendo planos de ler pelo menos um livro por ano, que é pra ver se relembro os primeiros livros e acabo de uma vez com essa série, rsrsrs.

    Beijinhos
    Hear the Bells

    ResponderExcluir