Resenha: Sejamos Todos Feministas - Chimamanda Ngozi Adichie



Título


Sejamos todos feministas


Autora



Chimamanda Ngozi Adichie nasceu em Enugu, na Nigéria, em 1977. Virginiana. É escritora. E uma ótima escritora, comecei a ler a sua prosa, Americanah, e com apenas duas páginas, já estava apaixonada. 

Ela foi para os EUA com 19 anos. Com 26, publicou seu primeiro romance, Hibisco Roxo, com grande aclamação da crítica. 


Contexto do lançamento


Sejamos todos feministas foi, primeiramente, uma palestra dada pela Chimamanda em 2012 no TEDxEuston. Foi lançado como ensaio em 2014. Chimamanda tinha 37 anos. Ano em que teve Copa do Mundo, no Brasil. Um ano difícil: tivemos o 7x1 e a morte do Gabriel García Marquez. A maior bilheteria foi a de Transformers: A Era da Extinção.


Sobre


O ensaio é bem curto, já que é oriundo de uma palestra, mas é certeiro. Aponta para questões muito importantes. 

É feminista sim. A autora fala sobre como foi chamada de feminista pela primeira vez. Aponta várias situações em que foi tratada de forma diferente por apenas ser mulher. 

Ela fala sobre o grande número de homens em altos cargos. Algo notável e injusto, já que como ela aponta: o líder deve ser ser o mais criativo e mais inovador e não há hormônios para essas características, logo, "tanto um homem como uma mulher podem ser inteligentes, inovadores, criativos". 


Chimamanda fala sobre como nós, mulheres, fomos criadas com essa ideias de que temos que agradar, sermos "queridas". Nunca podemos expressar raiva ou discordar. Homens, por outro lado, nunca receberam essas aulas. 

Ela fala sobre como meninos são criados de forma diferente, questão de classe, gênero e cultura. É um ensaio instigante e muito enriquecedor. Indico para que todas as pessoas leiam e percebam a segregação que existe até hoje

Ler o ensaio foi uma porta de entrada para outros trabalhos da escritora. Por causa dele, comecei a ler Americanah e estou gostando bastante. 


Bom pra quem gosta de...


... feminismo, verdades sendo ditas, texto curtinho, leitura feita em um dia só. 


Música 


Em 2013, Beyonce lançou Flawless. O discurso da Chimamanda foi adicionado no meio da canção. É lindo. 



Sobre a edição


Li no kindle. O ensaio foi lançado no Brasil pela Companhia das Letras. Tem 46 páginas. Já vi de pertinho e é a coisa mais linda. Todo pequeno, dá pra carregar no bolso mesmo. Bem baratinho, dá pra dar de presente pra muitas pessoas. 


Um trecho 


"(...) porque o homem que se sente intimidado por mim é exatamente o tipo de homem por quem não me interesso."

Nenhum comentário:

Postar um comentário